Home » » Traquina...

Traquina...


contigo eu sou mulher,
podendo ser criança,
colocas-me no corpo o pecado,
e na alma uma esperança...
desejos afloram-me a pele,
numa ganância desmedida,
o teu sabor tem gosto,
de inocência perdida...
ajoelho-me a teus pés,
não para te pedir redenção,
eu quero prender o teu desejo,
entre a minha boca e a mão...
com olhar de menina traquina,
quero guiar-te o pensamento,
enquanto tu generosamente,
dás à minha língua alimento...
gosto de te ver sofrer,
a maldade e a travessura,
que a minha boca te leva,
fazendo-te perder a postura...
adoro surpreender-te,
mesmo que estejas à espera,
mal te vejo apetece-me,
lamber-te como uma fera...

*** Ártemis ***
 
Support : Copyright © 2015. fragmente dinviata - All Rights Reserved