eu dou-me ao teu olhar,
como a noite ao céu se dá todos os dias,
sem segredos,
sem profecias,
apenas entregue às ousadias
do teu leve pestanejar...
Quando teus olhos,
a minha alma alcança
eu sorrio feito criança
e me deixo enfeitiçar...
despes-me o corpo
desnudas-me a alma,
e eu sinto uma tal calma
que me permite amar...

*** Ártemis ***

 
Support : Copyright © 2015. fragmente dinviata - All Rights Reserved